"A ciência será sempre uma busca e jamais uma descoberta. É uma viagem, nunca uma chegada." - Karl Popper 

Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007

Moscas vivem mais se forem privadas do cheiro da comida

Um estudo revela que moscas que fizeram dieta de restrição de alimento viveram mais quando foram privadas de sentir o cheiro do alimento. Os autores sugerem que sem o estímulo do ambiente, as moscas direcionariam seu metabolismo para as atividades diárias de sobrevivência e não para reprodução, aumentando sua espectativa de vida.

Leia mais em Nature News.

Publicado por Ruben às 22:21
Link do post | Inventar Teorias | Adicionar aos favoritos
|
2 comentários:
De webi a 13 de Dezembro de 2007 às 00:05
tens aki um blog muito curioso...PARABÉNS
De OLima a 24 de Dezembro de 2007 às 11:00
Feliz Natal. Octávio Lima (ondas3)

Inventar Teorias

Dados Biográficos

iya_logo2.jpg

Pesquisar neste blog

 

Info-Recentes

40 anos desde da primeira...

Hora do Planeta 2009 - Pa...

Um debate Darwiniano

A Evolução de Darwin - Ex...

Por Charles Darwin

Darwin - Datas Importante...

Darwin 200 anos

A vida dentro da Célula.....

Pika

Escaravelho - um animal d...

Visão de raio-x

Aquecimento Global

Palestra assinala 113 ano...

Ano Internacional da Astr...

Cientistas inibem proteín...

Bicho de Sete Cabeças

Carrel, Alexis (1873-1944...

wombat

Biotec-zone

A capacidade do nosso cér...

Identificados novos genes...

Almargem

Solidariedade entre formi...

Moscas vivem mais se fore...

Ser 'dorminhoco' está nos...

Extractos de alfarroba po...

Cascas de ovos recicladas...

Mitose

Sputnik - 50 anos

Besouro inspira nova tecn...

Pré-Históricos

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

"Só há um caminho para a ciência, aquele em que avançamos de factos mais conhecidos para os menos conhecidos; o entendimento do universal pelo intelecto baseia-se na percepção de coisas individuais pelos sentidos." William Harvey 

Links

participar

participe neste blog

online
Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds