"A ciência será sempre uma busca e jamais uma descoberta. É uma viagem, nunca uma chegada." - Karl Popper 

Quinta-feira, 24 de Maio de 2007

Desenvolvimento cerebral relacionado com o QI

Muitos estudos realizados revelaram uma correlação entre o tamanho do cérebro humano e a habilidade mental do indivíduo. Um estudo recente sugere que para o intelecto humano a maneira como o cérebro se desenvolve é ainda mais importante do que as dimensões finais do mesmo.
Através da ressonância magnética, um grupo de psiquiatras do “National Institute of Mental Health in Bethesda” analisaram o cérebro de cerca de 300 crianças saudáveis com idades compreendidas entre os 5 e 18 anos e realizaram testes padrão de QI. A maioria dos indivíduos foram avaliados com intervalos de dois anos e um programa computacional estimou a densidade do córtex cerebral (fina camada de tecido na superfície do cérebro e a zona de maior raciocínio).
Nas crianças com classificação acima dos 120 valores, nos testes de QI, o desenvolvimento do córtex começou por ser relativamente pequeno. Depois aumentou rapidamente atingindo um máximo de espessura por volta dos 11 anos, antes de decrescer. No caso das crianças com valores de QI médios (por volta dos 100) a espessura do tecido cortical atingiu um máximo por volta dos 7-8 anos.
Quando adultos, a zona cortical é semelhante em espessura quer para as crianças com um QI elevado ou médio. No entanto, a principal diferença reside no tempo de desenvolvimento e não no resultado final.
Assim uma das conclusões mais interessantes que se pode retirar deste estudo é que um elevado tempo de maturação favorece o desenvolvimento intelectual.

Scienciae

Publicado por Ruben às 21:53
Link do post | Inventar Teorias | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 22 de Maio de 2007

Investigadores do IPO de Lisboa identificam mutação de gene de cancro da mama hereditário

Investigadores do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa identificaram a mutação de um gene associado ao cancro da mama hereditário, abrindo caminho a um diagnóstico mais rápido da doença, anunciou hoje a instituição.

Os investigadores do Centro de Investigação em Patobiologia Molecular do IPO conseguiram identificar um tipo raro de mutação no gene BRCA2, tendo os resultados desta pesquisa sido publicados na última edição da revista científica "Journal of Clinical Oncology".

Foi já identificada a mutação desse gene em 21 famílias portuguesas, um diagnóstico realizado depois de aconselhamento na Consulta de Risco Familiar de Cancro da Mama, refere o comunicado hoje divulgado pelo IPO de Lisboa.

No total, os investigadores estimam que cerca de 1.200 pessoas sejam portadoras desta alteração genética, uma mutação que ocorreu num antepassado comum há centenas ou milhares de anos.

Os especialistas do IPO trabalharam durante dois anos para identificar esta mutação genética, que é a primeira mutação fundadora portuguesa, o que vai permitir identificar imediatamente quais as famílias de alto risco, explicou à agência Lusa uma fonte da instituição.

Esta descoberta pode ainda possibilitar um diagnóstico mais rápido da doença e levar a uma prevenção através de medidas cirúrgicas.

O cancro da mama é o tumor maligno que mais afecta as mulheres portugueses e entre 5 a 10 por cento do total de casos são hereditários.

 

Lusa

Publicado por Ruben às 16:01
Link do post | Inventar Teorias | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

Instituto de Meteorologia já recebe dados de novo satélite europeu

O Instituto de Meteorologia está já a receber dados científicos do MetOp-A, o satélite europeu de observação terrestre mais complexo de sempre, que contou com contribuição portuguesa para um dos seus instrumentos. Luís Pessanha, responsável da divisão de Observação Remota do IM, disse à agência Lusa que o novo satélite permite uma discriminação e resolução de informações sem precedentes, dada a proximidade da sua órbita e a sofisticação dos seus instrumentos, nomeadamente do seu radiómetro.

Ver mais

Publicado por Ruben às 22:31
Link do post | Inventar Teorias | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 16 de Maio de 2007

Biotecnologia

Na sua definição mais ampla, a biotecnologia é uma área multidisciplinar que utiliza princípios científicos como a microbiologia, bioquímica, genética, engenharia química, entre outros, no processamento de materiais por agentes biológicos (microrganismos, células, moléculas) com várias contribuições à sociedade.

Durante milhares de anos a biotecnologia tem sido utilizada para a produção de variados bens alimentares, tais como pão, queijo, vinhos e outros produtos fermentados. Nestes processos de manufatura a flora microbiana natural atuava espontaneamente obtendo-se produtos fermentados com características diferentes.

Subseqüentemente, a humanidade  tem ampliado as técnicas de manipulação dos seres vivos, promovendo um desenvolvimento significativo nas mais variadas áreas, como agricultura, medicina, indústria química etc.

Com o conhecimento da estrutura do material genético, o DNA (ácido desoxirribonucléico), e o correspondente código genético, a partir dos anos 70, tem-se uma nova fase da biotecnologia, que trata da transferência de genes entre espécies, resultando no caso dos vegetais, das plantas geneticamente modificadas, também denominadas transgênicas ou OGM (organismo geneticamente modificado). Direcionando, desta forma, os mecanismos da célula viva para fins específicos, tornando possível uma célula fazer algo a qual ela não estava programada.

O uso das ferramentas da Biotecnologia tem produzido uma riqueza de conhecimento em diversas áreas. O impacto dela pode ser sentido em diversos setores como na agricultura, na industria de alimentos, na indústria química, na indústria eletrônica, no meio ambiente, na pecuária e na saúde. No setor agrícola observa-se a produção de adubo composto, pesticidas, silagem, mudas de plantas ou de árvores, plantas transgênicas, etc., na indústria de alimentos, como os produtos de fermentação, a proteína unicelular, os aditivos, os corantes entre outros, na indústria química tem-se a produção de butanol, acetona, glicerol, ácidos, enzimas e metais, na indústria eletrônica os biosensores, no meio ambiente a recuperação de metais, biorremediação e os biopolímeros, na pecuária a produção de embriões e no setor da saúde a produção de novas drogas, como medicamentos, vacinas, hormônios, a terapia gênica e inúmeras outras aplicações que fazem parte do elenco de produtos que são consumidos em todo o mundo.

As oportunidades criadas pela aplicação da biotecnologia são vastas e muito promissoras nos mais diversos setores, possibilitando, por exemplo, encontrar a cura de doenças genéticas, através da terapia gênica, de doenças como a AIDS, etc. No entanto a exploração das suas potencialidades é indispensável para o desenvolvimento sustentado e requer uma investigação científica inovadora e cuidadosa, avaliando os benefícios efetivos para o homem e para o meio ambiente a curto e a longo prazo.

Susana Johann 

Sexta-feira, 11 de Maio de 2007

O CORPO HUMANO como nunca se viu

O CORPO HUMANO como nunca se viu, é uma esposição única que está aberta ao publico desdo dia 5 de Maio no Palácio dos Condes do Restelo.

 

"Os nossos corpos são de facto mais complexos e maravilhosos que todos os computadores que nos rodeiam hoje em dia. Mas muitos de nós não sabem o que temos debaixo da pele – como o corpo funciona, do que necessita para sobreviver, o que o destrói, o que o reanima."

 

 

 

O processo:

1. Um espécime humano é preservado temporariamente para parar a decomposição.

2. O espécime é dissecado para apresentar sistemas e estruturas específicos.

3. A dissecção é imersa em acetona para evacuar toda a água do corpo.

4. Desidratado, o espécime é colocado num banho de polímero de silicone e selado numa câmara em vácuo.

5. Em vácuo, a acetona sai do corpo em forma de gás e é substituída pelo polímero de silicone até ao mais profundo nível celular.

6. O polímero de silicone endurece com a cura.

7. O espécime preservado permanentemente, com a estrutura intacta, está preparado para ser examinado e estudado.

 

Publicado por Ruben às 16:14
Link do post | Inventar Teorias | Adicionar aos favoritos
|

Dados Biográficos

iya_logo2.jpg

Pesquisar neste blog

 

Info-Recentes

40 anos desde da primeira...

Hora do Planeta 2009 - Pa...

Um debate Darwiniano

A Evolução de Darwin - Ex...

Por Charles Darwin

Darwin - Datas Importante...

Darwin 200 anos

A vida dentro da Célula.....

Pika

Escaravelho - um animal d...

Visão de raio-x

Aquecimento Global

Palestra assinala 113 ano...

Ano Internacional da Astr...

Cientistas inibem proteín...

Bicho de Sete Cabeças

Carrel, Alexis (1873-1944...

wombat

Biotec-zone

A capacidade do nosso cér...

Identificados novos genes...

Almargem

Solidariedade entre formi...

Moscas vivem mais se fore...

Ser 'dorminhoco' está nos...

Extractos de alfarroba po...

Cascas de ovos recicladas...

Mitose

Sputnik - 50 anos

Besouro inspira nova tecn...

Pré-Históricos

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

"Só há um caminho para a ciência, aquele em que avançamos de factos mais conhecidos para os menos conhecidos; o entendimento do universal pelo intelecto baseia-se na percepção de coisas individuais pelos sentidos." William Harvey 

Links

participar

participe neste blog

online
Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds