"A ciência será sempre uma busca e jamais uma descoberta. É uma viagem, nunca uma chegada." - Karl Popper 

Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

Um debate Darwiniano

O aparecimento de A Origem Das Espécies suscitou uma enorme polémica. A maior parte destas criticas arrasadoras foi produto de uma deficiente compreensão, e as piores surgiam por intermédio daqueles que viam ameaçadas as suas crenças religiosas. 

Uma das maiores oposições e mais polémica veio a ser a de Samuel Wilberforce (1805 – 1873), bispo anglicano de Oxford. Numa reunião anual da British Association (30 de Junho de 1860) , em Oxford, ocorreu um debate público sobre o polémico livro (sem a presença do autor) em que a representá-lo estava o biólogo Thomas Henry Huxley (1825 – 1895). 

Foi dada então a palavra ao bispo, que era famoso por ser difícil levar-lhe a melhor em debates. Começou a expor com eloquência as suas ideias, dizendo que ia contra o texto da Bíblia. Perguntou depois a Huxley, com um tom sarcástico se ele achava-se descendente por parte da mãe ou por parte do pai. Huxley, furioso, retorquiu: “ Se tivesse de escolher entre um pobre macaco e um homem magnificamente dotado pela natureza e de grande influencia, que utiliza esses dons para desacreditar os que procuram humildemente a verdade, não hesitaria , nem por instante, em preferir o macaco.”

O impacto destas palavras foi tal que uma senhora desmaiou no meio da comoção generalizada. Darwin, em tom de ironia escreve a Huxley: “Então não tens respeito pelos bispos? Por Júpiter, parece que saíste bem!”

 adaptado de vários artigos

Dados Biográficos

iya_logo2.jpg

Pesquisar neste blog

 

Info-Recentes

Um debate Darwiniano

Pré-Históricos

Julho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Julho 2006

"Só há um caminho para a ciência, aquele em que avançamos de factos mais conhecidos para os menos conhecidos; o entendimento do universal pelo intelecto baseia-se na percepção de coisas individuais pelos sentidos." William Harvey 

Links

participar

participe neste blog

online
Free Counter
Free Counter
blogs SAPO

subscrever feeds